top of page
  • LM

6 dicas infalíveis para lidar com a raiva



Lidar com a raiva não é uma tarefa fácil. Mas saber como controlar essa emoção é fundamental para que sua saúde mental não sofra prejuízos e, claro, não afete suas relações.


É claro que todos nós estamos sujeitos a sentir raiva. No entanto, precisamos ter o cuidado de entender quando se torna algo frequente e muito intenso. Antes de lidar com ela, é preciso avaliar tudo o que envolve essa emoção e entendê-la.


Foi pensando na complexidade das emoções e, principalmente, da raiva, que preparamos este artigo. Nele, você vai conferir:

  • O que é a raiva?

  • A raiva tem algum lado bom?

  • O que pode estar por trás da raiva?

  • 6 dicas para aprender a lidar com a raiva.

O que é a raiva?


A raiva pode ser caracterizada por uma reação humana básica, como medo, nojo, alegria, tristeza, entre outras. Ela desencadeia no indivíduo a sensação de tentar lutar contra uma situação ameaçadora e não necessariamente está ligada apenas aos aspectos físicos. Ou seja, conflitos verbais também podem gerar raiva.


Embora seja considerada uma emoção negativa, visto que, na maioria das vezes, desencadeia o lado ruim da pessoa, na realidade também há um lado bom.


A partir dela e de outras inúmeras emoções desagradáveis, o indivíduo passa a perceber situações que geram esses sentimentos e, por consequência, opta por se afastar delas. Ou seja, mesmo que não pareça, a raiva é necessária para a compreensão do que nos fazem bem e o que não.


Portanto, a raiva é uma emoção protetiva. É válido ressaltar que o objetivo da raiva não é a destruição, mas sim a proteção de algo que o indivíduo julga ser importante. Por isso, é tão importante saber como lidar com ela.


A raiva tem um lado bom?


Quando controlada, a raiva pode nos mostrar que algo não está certo, ou mesmo que não queremos conviver com determinadas pessoas. Ela nos encoraja a buscar soluções para os problemas que nos perturbam e geram insegurança.


Fora isso, a raiva também traz mais consciência das injustiças ao nosso redor, promovendo impactos significativos na sociedade.


Outro lado que precisa ser mencionado é que desde pequenos somos ensinados a conter a raiva e recriminá-la. Afinal, não podemos incomodar as pessoas que estão ao nosso redor com ‘’emoções bobas’’ ou ‘’passegeiras’’.


Contudo, o excesso de negatividade pode nos sobrecarregar e gerar danos à saúde física e mental. Uma vez que liberamos emoções ruins, conseguimos nos manter calmos e contornar os desafios com a mente limpa.


Entretanto, não podemos deixar de ressaltar a importância da inteligência emocional neste processo. É com ela que conseguimos extravasar nossas emoções de maneira saudável.


O que pode estar por trás da raiva?


Antes de aprender a lidar com a raiva de forma saudável, é preciso descobrir o que pode estar por trás dessa emoção, principalmente quando ela aparece de forma constante.


A raiva age de forma particular em cada caso. Mas, no geral, pode ser um resquício de algo muito maior, como:


1. Feridas emocionais


Todos nós enfrentamos situações difíceis na vida. Términos de relacionamento, luto, demissão… tudo isso faz parte da vida. Então, é normal sentir dor e tristeza.


Porém, é comum quem também sinta raiva nesse processo, afinal, nos sentimentos injustiçados em muitas situações. Nem sempre a raiva aparece de forma consciente, pois ela visa ocultar o que de fato está acontecendo.


Enquanto a dor faz você analisar a situação, a raiva faz com que você direcione todas as suas forças em quem te causou a dor. Portanto, é importante ter em mente que quem lida com a raiva constantemente pode estar enfrentando uma dor emocional muito forte.


2. Saúde mental


Falamos muito sobre a relação da raiva com a saúde mental. E conforme você pode perceber, essa emoção pode ser um sintoma de transtornos como depressão e ansiedade.


Por isso, é muito importante ficar atento à frequência que a raiva aparece para ter consciência de quando buscar auxílio psicológico.


Na medida que não podemos problematizar qualquer ataque de raiva, também não podemos deixar de lado a seriedade do problema.


7 dicas para aprender a lidar com a raiva


Embora pareça difícil, existem formas de lidar com a raiva. Confira algumas dicas práticas:


1. Reconheça os seus sentimentos


A inteligência emocional é o primeiro passo para lidar de forma saudável com a raiva. Afinal, estamos falando de uma habilidade capaz de fazer com que você identifique o motivo daquele sentimento, bem como a melhor maneira de controlá-lo.


Por isso, quando o sentimento surgir, é importante reconhecê-lo para tentar trabalhá-lo da melhor forma possível.


2. Reflita sobre a situação com distância

Agir por impulso quando sentimos raiva é muito comum. No entanto, o que não pensamos é que o nosso comportamento diante da situação pode acabar magoando alguém.


O ideal é que você vivencie o momento e se mantenha distante da pessoa ou situação que ocasionou a raiva. Desse modo, você consegue enxergar o contexto com mais clareza.


3. Saiba perdoar


Exercitar o perdão não é nada fácil, mas é fundamental para dominar o sentimento ruim que você tem em relação a alguém.


O perdão é uma opção saudável para eliminar pensamentos ruins e evitar que sua mente seja consumida pela raiva.


4. Escreva sobre como está se sentindo


A escrita é uma maneira incrível de aliviar suas emoções e colocar no papel tudo o que você está pensando e sentindo, sem medo de ser julgado.


Escrever é um exercício interessante para quando você estiver com raiva de alguém ou de algo, visto que ajuda a extravasar e pensar com mais clareza.


5. Pratique exercícios físicos


Nessa lista, não podemos deixar de enfatizar a importância da prática de exercícios físicos.


Caminhadas e corridas, por exemplo, são ótimos exercícios para aliviar a raiva de forma saudável, pois a prática libera endorfinas, substâncias químicas que ajudam a acalmar e reduzir o estresse, além de promover o bem-estar.


6. Faça terapia


Por fim, a terapia é uma etapa essencial no processo de autoconhecimento, inclusive para aprofundar seu conhecimento em suas emoções e entender mais seus limites, gatilhos e padrões de comportamento.


O auxílio psicológico pode contribuir para que você entenda a origem da sua raiva e evoluir no que tange ao controle dessa emoção.


Agora que você já conferiu algumas dicas de como lidar com a raiva, que tal encontrar um psicólogo(a) para te auxiliar nesse processo? Na Lapidando Mentes você encontra suporte profissional para o manejo de suas emoções.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Комментарии


Post: Blog2_Post
bottom of page