top of page
  • LM

Inteligência social: 4 passos para desenvolver



Você já deve ter ouvido sobre inteligência social. Afinal, com as discussões sobre o cultivo de boas relações cada vez mais frequentes, é normal que o assunto tenha sido pauta de alguma conversa. Mas sabe o que esse termo significa na prática?


A inteligência social é fundamental para o convívio em sociedade e para lidar com as características, experiências e emoções de cada um.


É impossível falar sobre inteligência social e não enfatizar sua importância na vida pessoal e profissional, contribuindo para o desenvolvimento de boas relações e a harmonia social como um todo.


A boa notícia é que é possível desenvolver essa habilidade ao longo da vida. Quer descobrir como obter essa inteligência? Leia este artigo completo. Nele, você vai conferir:


  • O que é inteligência social?

  • Quais são as vantagens de ter inteligência social?

  • Como desenvolver inteligência social?

  • Como a terapia pode ajudar?

O que é a inteligência social?


A inteligência social, também conhecida como interpessoal, está relacionada à capacidade que uma pessoa tem de reagir a diversas situações em diferentes contextos sociais, o que contribui para a construção de relacionamentos harmônicos e positivos.


É claro que algumas pessoas conseguem desenvolver a inteligência social quando mais novas, mas isso não significa que não seja possível contar com essa habilidade ao longo da vida.


Daniel Goleman, mundialmente conhecido como ‘’pai da inteligência emocional’’, também escreveu um livro sobre inteligência social, relacionando ambos os termos. Na obra, Daniel demonstra com histórias reais e estudos como o organismo humano é moldado para interagir com outras pessoas e como as relações são essenciais para a saúde.


De acordo com Daniel Goleman, a inteligência social é sobre ‘’se conectar de maneira positiva com alguém”. Para isso, é fundamental ter empatia e obter a capacidade de observar o que os outros pensam e sentem e utilizar isso como base em suas relações.

Podemos dizer que a inteligência social é uma competência significa que tem 5 pilares:


  • Comunicação verbal;

  • Comunicação não verbal;

  • Empatia;

  • Autoapresentação;

  • Assertividade.


Uma vez que você desenvolve essa habilidade, sua capacidade de lidar e administrar conflitos se torna maior, principalmente pelo fato de que pessoas inteligentes socialmente têm empatia, ou seja, conseguem entender como os outros se sentem.


Quais são os benefícios da inteligência social?


Cultivar bons relacionamentos é importante tanto para a vida pessoal quanto profissional. Nesse sentido, os benefícios dessa habilidade são muitos. Pode-se destacar entre os principais:


Gestão de conflitos


Independente de que parte da vida seja, saber administrar conflitos é essencial para sua saúde mental e dos outros.


No ambiente corporativo, por exemplo, um bom líder precisa lidar com desentendimentos entre os membros da equipe para ter sucesso no que tange a inteligência emocional.


No âmbito pessoal, os desentendimentos entre amigos e parentes são comuns. É necessário aprender a lidar com eles de forma racional e clara para cultivar boas relações e se comunicar de forma objetiva.


Networking


Ficou claro que pessoas que têm a inteligência social bem desenvolvida conseguem construir relações duradouras, não é? Isso pode contribuir para a construção de um ciclo de relacionamento saudável, duradouro e positivo.


Compreensão do outro


Já que a inteligência social está relacionada à empatia, uma vez que você desenvolve essa habilidade, consegue compreender as emoções, comportamentos e sentimentos do outro.


Seja na vida pessoal ou no trabalho, ter a habilidade de se colocar no lugar do outro e compreender suas necessidades é essencial.


Comunicação clara


A comunicação é a base de qualquer relacionamento. Pode parecer algo simples, mas muitas pessoas não conseguem dialogar de forma coesa e não se expressam da forma que gostariam.


Tanto a comunicação verbal como a não verbal são fundamentais para transmitir seus pensamentos ou uma mensagem de forma correta, evitando as chances dos ruídos criarem possíveis desentendimentos.


Afinal, como desenvolver inteligência social?


Conviver com pessoas não é uma tarefa fácil, principalmente quando é necessário lidar com diferentes perfis, culturas, personalidades e valores completamente diferentes. Assim, torna-se necessário encontrar maneiras de tornar a convivência prazerosa para todos os envolvidos.


Para desenvolver a inteligência social, tente aprimorar as seguintes habilidades:


Conheça a si mesmo


O autoconhecimento interfere em vários aspectos das nossas vidas, inclusive no desenvolvimento da inteligência social.


Quando você busca entender sua personalidade, suas emoções e necessidades, passa a ter mais clareza de seus pontos fortes e fracos dentro do contexto social.


Com o autoconhecimento, você consegue avaliar a forma que age, os motivos pelos quais toma algumas decisões e os aspectos que precisam ser melhorados para cultivar seus relacionamentos.


Aprimore a linguagem não verbal


Como citado acima, a base de qualquer relação é a comunicação. No entanto, muita gente esquece que comunicação vai além do falar: sinais não verbais, tom de voz, postura, expressão facial, entre outros.


Por meio da comunicação não verbal é possível transmitir confiança (ou falta de), positividade e simpatia. Portanto, treine seu comportamento não verbal para favorecer suas relações.


Pratique a escuta ativa


Mais do que falar, é necessário saber ouvir. Ouça atentamente, não interrompa o outro para provar o seu ponto de vista, crie uma conexão profunda e faça com que o emissor da mensagem se sinta valorizado.


Observe com mais atenção


Saber em que momento interferir em um conflito ou quando expressar sua opinião sobre determinado assunto também é inteligência social.


É claro que não é nada fácil determinar esse equilíbrio. Por isso, o ideal é ficar atento ao comportamento e, acima de tudo, ao posicionamento do outro. Desse modo, torna-se possível interferir no momento certo, evitando problemas futuros.


Como a terapia pode ajudar?


Cada um tem seu nível de inteligência social. Mas, como falamos neste artigo, essa habilidade é desenvolvida ao longo da vida.


Além de cursos e hábitos que podem contribuir, a terapia é uma excelente aliada nesse processo de autoconhecimento. Afinal, é por meio dele que você entenderá seus pontos fortes e fracos e o que pode ser melhorado dentro do contexto social para ter relações mais saudáveis e positivas.


Assim, antes de olhar para o outro, olhe para você. Ou seja, compreenda o que está dentro de seu alcance, o que você pode fazer por si próprio e o que pode mudar em seus padrões de comportamento.


A Lapidando Mentes pode te ajudar nesse processo por meio do aprimoramento de habilidades como empatia, resiliência, escuta ativa, entre tantas outras que estão diretamente relacionadas à inteligência social.


Conte com um de nossos especialistas!


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Post: Blog2_Post
bottom of page