top of page
  • LM

Altruísmo: como ser uma pessoa mais altruísta?



O altruísmo é um sentimento nobre. Pessoas altruístas se entregam aos outros sem esperar nada em troca. Elas naturalmente ajudam quem está ao seu redor, não precisa de recompensas e não reclama do serviço prestado. Essa característica é admirada por diferentes culturas e crenças religiosas.


Embora possa parecer uma virtude inata do indivíduo, qualquer um pode desenvolvê-la. Basta adquirir o hábito de ajudar os outros através de pequenos gestos.


A imagem de pessoas que geralmente são consideradas altruístas tornou-se espalhafatosa. Além de abrir mão da riqueza material e de um estilo de vida confortável, envolve viajar para longe e sofrer com a pobreza, doenças e desastres naturais.


Embora esses personagens existam, você não precisa replicar suas jornadas de vida. Uma maneira fácil de começar é ver pessoas necessitadas em sua comunidade ou cidade. Ajudar colegas de trabalho, amigos e familiares em momentos de necessidade é um bom começo.


O que é o altruísmo?


Como mencionado anteriormente, o altruísmo é agir em nome de outra pessoa sem levar em consideração como nos beneficiaremos ou seremos recompensados ​​por essas ações.


Este conceito foi definido pelo filósofo francês Auguste Comte em 1830. Ele concluiu que o altruísmo não tem necessariamente a ver com Deus ou religião. Esse atributo pode ser adquirido e desenvolvido ou pode surgir espontaneamente.


Uma pessoa verdadeiramente altruísta carrega essa qualidade em todos os momentos. Ações únicas, como doar para uma instituição de caridade ou ser voluntário em uma organização de vez em quando, são ótimas maneiras de ajudar os necessitados e inspirar outras pessoas. No entanto, isso não significa que alguém está desinteressado só porque já fez isso uma ou duas vezes.


O altruísmo é também um estilo de vida.


Em todos os casos, por menores que pareçam, a bondade funciona. Os altruístas têm o mesmo comportamento e modo de pensar altruístas, considerando primeiro as necessidades do ambiente e depois as necessidades dos outros.


Além do mais, consegue levar uma vida equilibrada mesmo dedicando o seu tempo ao outro.


O que define uma pessoa altruísta?


A pessoa altruísta:

  • conecta-se facilmente com outras;

  • é humilde e raramente deseja ser reconhecida por suas ações;

  • é fonte de inspiração para os demais;

  • age conforme a sua intuição e os desejos de seu coração;

  • mede as dificuldades das ações as quais executará para se preparar e não deixar ninguém na mão;

  • respeita os outros da mesma forma que respeita a si mesma;

  • não oferece explicações espalhafatosas para o seu comportamento. Um simples “eu fiz porque eu quis” é o suficiente para elas;

  • possui relacionamentos sinceros, mesmo quando são superficiais;

  • enfrenta as dificuldades sem abaixar a cabeça;

  • apoia as pessoas queridas de sua vida (e as não queridas também);

  • perdoa desavenças facilmente;

  • está sempre de bom humor;

  • administra emoções negativas com maestria;

  • conhece os seus limites e não está disposta a cruzá-los, pois sabe que é necessário se cuidar para ajudar o máximo possível de pessoas; e

  • tende a ser idealista.

A pessoa altruísta entende que todas as suas ações têm consequências e se responsabiliza por elas. Portanto, pense antes de falar ou agir para evitar ser mal interpretado ou magoar os outros. Também cuida do meio ambiente por estar ciente do impacto que causamos à natureza.


6 dicas para ser mais altruísta


Para incorporar o altruísmo em sua vida, você pode começar devagar (isso funciona igualmente bem para seus objetivos de vida e projetos pessoais!). Quando seu cérebro absorve a boa sensação de viver uma vida mais generosa e voltada para os outros, você o faz naturalmente, sem ter que pensar nisso primeiro.


1. Pratique o autocuidado


O autocuidado é, como de costume, o primeiro passo.


Antes de cuidar dos outros, cuide primeiro de você. Mais importante ainda, preste atenção à qualidade de suas emoções. É um importante indicador de felicidade e afeta diretamente as emoções e os pensamentos.


Descanse quando seu corpo e sua mente precisarem, incorpore atividades prazerosas à sua rotina, viaje e explore novos territórios, esteja sempre perto de pessoas carinhosas e genuínas e pratique atividade física. Assim, você terá mais paciência, disposição e alegria no seu dia a dia.


2. Faça voluntariado


Para incentivar o altruísmo em sua vida, procure oportunidades de voluntariado em sua cidade. Busque ONGs locais para saber quais precisam de ajuda.


Voluntários também são frequentemente necessários para eventos locais e são muito entusiasmados. Se você não encontrar uma oportunidade que corresponda às suas habilidades ou agenda, você pode pesquisar online.


3. Apoie uma instituição de caridade


Escolha as causas que gostaria de ajudar e contribua com o quanto quiser. Isso pode ser feito doando materiais, alimentos ou dinheiro.


O ideal é estabelecer um compromisso com essa instituição por um tempo determinado.


Algumas ideias para você se inspirar são: preservação do meio ambiente, cuidado de crianças e adolescentes em situação de risco, proteção aos animais e ajuda a pacientes de patologias sérias.


4. Seja o ombro amigo de quem precisar


Acompanhe os seus amigos, colegas ou mesmo conhecidos. Se você se deparar com um pedido de doação de alimentos ou medicamentos em aplicativos, na TV ou pessoalmente, ajude.


Ouça os desabafos de quem precisa guardar os sentimentos guardados no peito sem julgamento. O mais importante é não esperar nada em troca.


Ouça os desabafos de quem precisa guardar os sentimentos guardados no peito sem julgamento. O mais importante é não esperar nada em troca.


Faça pelo simples prazer de ajudar alguém em situação de necessidade.


5. Filtre suas emoções


Pessoas altruístas são muito boas em inteligência emocional. Elas sabem filtrar o que é delas e o que é dos outros. Esta é uma lição importante.


Para não ser sobrecarregado pela dor de outra pessoa, você precisa manter um pouco de distância emocional. Não traga problemas para casa nem se debruce sobre as histórias dolorosas de outras pessoas. A hora de fazer isso é quando estiver com as mãos na massa.


6. Aprofunde o autoconhecimento


O autoconhecimento é uma ferramenta indispensável para quem busca mudança de comportamento. Se você quer dar a alguém mais amor ao próximo para sua vida, expanda o conhecimento que você possui sobre si mesmo.


Novos insights permitirão que você identifique atributos e crenças positivas, bem como barreiras emocionais que o impedem de mudar seu comportamento.


A terapia é um dos melhores lugares para começar sua exploração interior. Na verdade, o autoconhecimento é um dos muitos pilares da psicologia e essencial para a saúde mental. Afinal, você precisa se ajudar para ajudar os outros!


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page