top of page

Câncer e depressão: qual a relação entre as duas doenças?



A combinação de câncer e depressão pode afetar o tratamento do câncer e a saúde mental dos pacientes. Quando a depressão ocorre, as pessoas experimentam uma depressão incomum, que é uma barreira para a recuperação.


Em alguns dias, o pessimismo pode prevalecer. Se sua saúde mental for frágil, você será mais receptivo às suas ligações. A depressão pode privar os pacientes com câncer da esperança de recuperação, privando-os da força para combater a doença.


Embora o tratamento do câncer possa apresentar desafios e efeitos colaterais físicos desconfortáveis, viver com ele não precisa ser avassalador. Para mudar as atitudes em relação à patologia, deve-se procurar tratamento para a depressão.


Relação entre câncer e depressão


A depressão é o transtorno mais comum entre pacientes oncológicos.


Pode aparecer antes, durante ou após o tratamento do câncer. Da mesma forma, os sintomas podem aparecer logo após o diagnóstico, durante o tratamento ou após a conclusão.


A depressão pode afetar negativamente o tratamento do câncer. Ao exacerbar a tristeza e a desesperança, os pacientes podem se tornar negligentes e tratados de forma inadequada, ou apresentar comportamentos autodestrutivos, como fumar ou beber.


Pesquisas mostram que pacientes com câncer permanecem no hospital por mais tempo quando estão deprimidos. Em estágios avançados de câncer, a depressão pode causar um desejo de encurtar a vida. Pacientes com pensamentos suicidas podem sentir que não faz sentido continuar a tratar sua condição, ou podem desejar se livrar da dor e do sofrimento o mais rápido possível.


Nesse caso, um psiquiatra deve ser consultado para insistir na medicação antidepressiva e entrar em contato com um psicólogo para iniciar a psicoterapia. A primeira trata os sintomas físicos e a segunda trata os sintomas emocionais.


Os médicos ainda acham difícil diagnosticar a depressão em pacientes com câncer. Os sintomas da depressão podem ser confundidos com o estado emocional ligeiramente negativo dos pacientes, uma reação esperada.


Além disso, alguns sintomas não são considerados critérios para o diagnóstico por também serem consequências do tratamento de câncer.


Os próprios pacientes não podem identificar facilmente a depressão porque percebem o mau humor recorrente como normal. Geralmente, as mudanças de humor são percebidas por familiares e pessoas próximas.


Por que é importante tratar a depressão?


As pessoas deprimidas não querem fazer nada e não têm energia para isso. Como resultado, elas não fazem nada ao longo do dia, capazes de ficar na cama ou em repouso por horas e pensar profundamente em sua dor. Elas podem se distanciar da família e dos amigos, aumentando os sentimentos de solidão e incompreensão.


Além da quimioterapia, radioterapia e tratamentos medicamentosos, a forma como os pacientes com câncer veem sua saúde também é importante. Atividades recreativas e sociais devem continuar e/ou ser realizadas após o diagnóstico de câncer. Elas promovem a saúde mental e ajudam a distrair da doença.


Embora um estado emocional perturbado (ou outra condição médica grave) seja esperado em pacientes com câncer, a apatia não é normal. Tristeza, raiva, medo e depressão são sentimentos aguardados no processo de compreensão do diagnóstico do câncer.


É quase impossível vivenciar uma reviravolta dessa magnitude na vida e não senti-los.


Mas eles não podem se tornar recorrentes. O gosto e o desejo de viver não devem ser afetados em nenhum momento durante o tratamento. Quando se observa uma atitude excessivamente pessimista, deve-se buscar um diagnóstico e tratamento da depressão.


Sinais de depressão para ficar atento


Inicialmente, alguns sintomas de depressão, como ganho ou perda de peso, alterações no apetite, cansaço e alterações no sono, por estarem associados ao tratamento do câncer, desaparecem. Os critérios comumente usados ​​tendem a ser emocionais.


A suspeita de depressão já é possível quando o paciente apresenta tristeza geral e frequente, acompanhada de depressão, culpa e/ou arrependimento. Precisa se isolar, se criticar ou buscar respostas para perguntas como "por que isso está acontecendo comigo?" Também pode estar relacionado a doenças.

  • irritabilidade ou inquietação;

  • sentimento de inutilidade;

  • preocupação excessiva com determinado assunto;

  • pensamentos e/ou desejos de morte;

  • dificuldade de concentração ou de lembrar-se de acontecimentos;

  • dificuldade de controlar emoções;

  • sensação de desespero;

  • pessimismo;

  • crises de choro;

  • sensação de vazio;

  • perda de interesse em hobbies e/ou atividades;

  • oscilações de humor.

Tratamentos para depressão


Pacientes com câncer com depressão devem procurar tratamento. Se possível, uma vez detectados os primeiros sintomas da doença para garantir a melhora rápida e eficaz.


O tratamento da depressão moderada ou grave geralmente é multidisciplinar, usando uma combinação de medicamentos psiquiátricos e apoio psicológico. Em casos menos graves, algumas consultas com um profissional de saúde mental podem ser suficientes.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page