top of page
  • LM

Responsabilidade afetiva: 6 dicas para exerce-lá

Você sabia que a responsabilidade afetiva pode prevenir contratempos? Comunicar-se honestamente e desenvolver empatia pelas pessoas com quem você interage ajuda a desenvolver maturidade emocional e construir relacionamentos saudáveis.


Muitas vezes, um dos parceiros vê o relacionamento como sério e duradouro, enquanto o outro o vê como algo curto e sem importância. Como disse Antoine de Saint-Exupéry em O Pequeno Príncipe, "Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa". Ou não é exatamente assim?


Então, continue lendo e aprenda como construir vínculos mais responsáveis, empáticos e humanos com o apoio das descobertas da psicologia. Pronto?!


O que é responsabilidade afetiva?


A responsabilidade emocional assume um papel de acordo com as expectativas que você cria no relacionamento. Afinal, não é certo encorajar um relacionamento, dizer que ama outra pessoa e planejar seu futuro com ela, e decidir da noite para o dia que vai se separar.


Naturalmente, em algum momento, alguém reconsiderará o relacionamento e decidirá encerrá-lo. Este é um risco que todos correm - não importa o quão alto, no calor do momento, por assim dizer, possa se dizer que o desejo é de manter a pessoa por perto “para sempre”.


A responsabilidade afetiva é um comportamento que envolve o diálogo racional entre adultos que planejam suas vidas juntos. É necessário respeitar os compromissos assumidos nestas condições, o que o casal estabeleceu e as possíveis consequências de uma separação.


Responsabilidade amorosa


Para facilitar o entendimento, diferenciar o conceito de reciprocidade afetiva: ninguém é obrigado a retribuir os sentimentos de outra pessoa se ela sentir o contrário. No entanto, isso deve ficar claro desde o início - é errado e irresponsável fazer uma pessoa acreditar que é amada e desejada quando na verdade não é.


Responsabilidade emocional


Em essência, a responsabilidade emocional é um conceito mais amplo que inclui a responsabilidade afetiva. O afeto refere-se a uma relação de amor enquanto a emoção está associada a vários relacionamentos e comportamentos.


Ser emocionalmente responsável é entender como suas ações afetam os sentimentos e o desenvolvimento das pessoas ao seu redor. É, por exemplo, estar ciente de certos tópicos que são sensíveis para um grupo ou indivíduo e evitá-los em uma conversa. Dessa forma, suas interações serão construtivas, não destrutivas.


Como exercer a responsabilidade afetiva?


Confira a seguir alguns passos para exercer sua responsabilidade afetiva.


Alinhe as expectativas


Os sentimentos podem ser confusos e levar as pessoas a dizer, pensar e fazer coisas que nem sempre refletem a realidade. Ainda assim, no calor da paixão, é preciso parar e pensar racionalmente: o que eu espero desse relacionamento?


Com base nessa definição, você também pode fazer a mesma pergunta à outra pessoa: o que você espera do relacionamento? Esse alinhamento de expectativas mantém o namoro, o casamento ou qualquer outro tipo de relacionamento sempre na mesma direção.


Seja transparente sobre os seus sentimentos


E se a outra pessoa disser que não quer assumir um compromisso sério, mas é isso que eu quero? Devo dizer a verdade ou fazer o melhor que posso com o relacionamento? O ideal é sempre ser transparente sobre os sentimentos. Ao perceber que as expectativas divergem, vale a pena parar e refletir: vale a pena continuar o relacionamento?


Tenha compromisso e empatia


A partir do momento em que as expectativas se alinham e o casal decide ficar junto – não importa que tipo de acordo eles tenham – deve haver um compromisso com algo que foi combinado. Não há nada pior do que ver a confiança quebrada e os laços rompidos em um relacionamento. Psicologicamente, o abalo pode ser grave.


Da mesma forma, você não quer ser o responsável pela infelicidade dos outros. É aí que entra a empatia, outro aspecto fundamental de um bom relacionamento. Coloque-se no lugar da outra pessoa e dê a ela o tratamento que você deseja.


Pratique o autoconhecimento


Muitas das atitudes mais destrutivas nos relacionamentos não são motivadas pela malícia, mas quando um dos parceiros não entende seus sentimentos, o que os impede de agir de maneira mais clara e genuína. É muito mais difícil lidar com emoções que não estão bem esclarecidas.


Então, se você acha difícil agir de maneira emocionalmente responsável em um relacionamento, uma boa abordagem é tentar refletir sobre seus sentimentos. Com isso, você obterá uma compreensão mais profunda do que impulsiona seus impulsos e comportamentos. Só então você pode lidar com eles e melhorar.


Aprenda a se expressar com clareza


É claro que não adianta limpar todas as suas emoções se você não conseguir expulsá-las. Como os outros podem entendê-lo se você não colocar seus pensamentos e emoções em palavras? Se a leitura da mente pudesse ser feita com clareza, a maioria dos problemas de relacionamento não existiria.


Aprender a expressar seus sentimentos é como aprender um novo idioma. Além do autoconhecimento, você também precisa saber as palavras certas, e isso levará algum tempo para dar certo. E, o mais importante, é preciso prática para obter uma boa clareza. Quanto mais cedo você começar, mais fácil será.


Preste atenção em suas expectativas


Nosso conselho é ajustar as expectativas. Você precisa entender o que espera do relacionamento para poder comunicá-lo à outra pessoa. ‘’Eu guardo tudo!", mas tão importante quanto, há mais um passo depois disso: descubra se suas expectativas são realistas.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


Post: Blog2_Post
bottom of page